quinta-feira, 30 de outubro de 2014

O que estou a aprender e o que quero partilhar com a minha filha





Ao tornar-me mamã, nem sequer imaginava tudo o que iria começar a aprender, neste saber de experiência feito, diariamente com a minha menina.
Num destes dias, enquanto regressávamos a casa, através de filas de trânsito intermináveis, mesmo sendo o nosso percurso curto, estava a refilar [sim, é o melhor termo para descrever as minhas perdas de paciência em voz alta confinadas às 5 portas do carro] com a falta de entreajuda entre condutores [se cedermos passagem em certos momentos, vamos sem dúvida chegar todos mais depressa ao nosso destino]. A menina da mamã vinha com sono e uma vez paradas, ouvia-a balbuciar qualquer coisa para me chamar a atenção e virei-me para trás… Com a sua mãozinha, estava nitidamente a mandar-me calar e caí em mim… Os meus desabafos de nada servem [à excepção do alívio temporário que o refilar me dá] e estavam a incomodá-la. Calei-me imediatamente e mudei a estação de rádio para um ritmo suave. O resto do caminho foi muito mais agradável!

Outra coisa que aprendi recentemente foi o gosto pela “apanhada”. Quando era pequena, nunca foi um jogo pelo qual me interessasse muito, mas agora gosto imenso de jogar com a minha filha. E como os movimentos ainda são controlados, conseguimos fazê-lo dentro de casa, mesmo quando o tempo não ajuda.
Ao vê-la crescer, recordo a minha infância feliz e cheia de brincadeiras e é precisamente isso que quero partilhar com ela… Acreditar na magia das coisas simples, brincar com fadas e varinhas de condão, contar histórias de bruxas traquinas mas com bom coração, correr e sentir o vento nos cabelos, mergulhar as mãos na farinha e nos ovos, amassando o preparado para cortar biscoitos… Porque são estes momentos que guardamos na nossa memória e iluminam o passar dos dias!

[a menina da mamã está a usar um chambre Knot, calças de ganga United Colors of Benetton e laço basic baby Lemon Hair Lovers. A boneca e almofada adorável é Cristiana Resina]

Até já!

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Travessuras de Halloween - Ideias e Projectos DIY






Ao dirigir-me para o carro, reparei na lua misteriosamente envolta em névoa e pareceu-me ouvir gargalhadas à distância ;) Pois é, está quase chegar mais um Halloween!!!
Mesmo não sendo uma tradição portuguesa, achamo-la arrepiantemente divertida e os mais pequenos também costumam gostar imenso. 
Assim trazemos 3 projectos DIY para dar mais colorido a esta quadra.

Numa versão mini-abóbora mais leve e muito portuguesa, as tangerinas, com a ajuda de um marcador, transformam-se para pregar "sustos" e fazem centros de mesa muito giros, sem desperdícios.
Para criar uns fantasmas divertidos, bastam uns balões brancos, marcadores e algum tecido leve e transparente!


Para darmos uso às luzes de Natal um pouco mais cedo, podemos fazer grinaldas de abóboras e fantasmas origami. Aqui ficam as imagens passo a passo ;)

Via Handmade Charlotte


Para um serão com filmes leves mas mantendo o espírito, gostamos de Practical Magic, Nightmare Before Christmas [o nosso favorito] ou Corpse Bride [mantemos os títulos originais, pois sinceramente não gostamos muito destas traduções]




Se o tempo ajudar nada, como passear e brincar!


Até já e divirtam-se!!

terça-feira, 28 de outubro de 2014

8 dicas para preparar as prendas de Natal sem stress







Novembro está quase a começar e o Natal aproxima-se a passos largos. Sendo acima de tudo um tempo que devemos viver e partilhar com a família, a questão associada às prendas acaba sempre por surgir. Quer optemos por oferecer apenas às crianças ou à família chegada, quer optemos por comprar ou fazer os presentes, a organização e preparação são indispensáveis para termos tudo pronto a tempo e preferencialmente sem stress! 
Assim reunimos uma mão cheia de dicas para nos ajudarem nesta fase:

1 – Definir um orçamento e fazer uma lista

Para evitar derrapagens de orçamento, nada como definir o valor limite que poderemos gastar. A par desta definição, deveremos criar uma lista que, para além de nos ajudar a não esquecer  ninguém, ajuda-nos também a atribuir o valor individual de cada prenda. Paralelamente, se a nossa escolha [a minha preferida] for fazer as nossas lembranças, também é preciso orçamentar o valor dos materiais para as concretizar;

2 – Fazer uma pesquisa e definir alternativas

De ano para ano, é fácil sentirmo-nos um pouco perdidos em relação ao que poderemos oferecer. Para um bom ponto de partida, fazer uma pesquisa prévia, através de wishlists (a Amazon, entre tantas outras páginas, tem esta opção e permite ficar com várias ideias sem estragar surpresas), através de álbuns do Pinterest, ou mesmo pedindo sugestões aos interessados ;) ajuda-nos a ter um ponto de partida e simplificar o planeamento;

3 – Começar com antecedência

Esta dica parece um pouco básica, mas é uma das mais importantes para que toda a preparação seja feita de forma tranquila. É particularmente importante no que respeita às prendas para as crianças que tendem a esgotar com a proximidade do Natal;

4 – Comparar preços

Muitas páginas, no que respeita às compras online, fazem boas campanhas de Natal que poderão ser aproveitadas. Os mercados e feiras reúnem também peças artesanais a bons preços face às compras nas grandes superfícies comerciais;



5 – Evitar os dias/as horas de maior afluência

Quando temos a possibilidade de evitar os fins de semana ou as horas de almoço/final da tarde, é sem dúvida de aproveitar um bocadinho para conseguir comprar o que precisamos sem estarmos em filas intermináveis;

6 – Prever um tempo de entrega mais alargado para as encomendas

Desde que a menina da mamã nasceu, as compras que fazemos online aumentaram exponencialmente, pois podemos fazê-lo a qualquer hora do dia ou da noite, sem perder muito tempo. Mas se houve algo que aprendemos, foi a estimar um tempo de entrega bem superior ao normal, na altura do Natal, devido ao volume de encomendas e, acima de tudo, se quisermos ter uma maior certeza de que as coisas chegam a tempo;

7 – Comprar em lojas de bairro ou mercados

Não há nada mais desgastante do que passar horas à procura de um lugar para estacionar o carro e a seguir, levar os inevitáveis encontrões causados pela quantidade de pessoas concentradas num mesmo espaço, culminando com ainda mais tempo para conseguir pagar as nossas compras. Se  as conseguirmos fazer em lojas de bairro, às quais consigamos ir a pé ou em alguns mercados, poderemos reduzir de alguma forma o stress;

8 – Ser criativo

As melhores prendas são aquelas que podemos fazer. Compotas deliciosas, biscoitos gourmet, molduras personalizadas são apenas algumas ideias que poderemos escolher. Vamos partilhar mais ideias DIY ao longo das próximas semanas.


Ilustrações - Atpalicis

Até já!!

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Passeio a pé por Lisboa





Para combater a rotina mais indoor dos dias de semana, tentamos sempre [enquanto o tempo o permitir] fazer passeios a pé, uma das melhores formas de apreciar a cidade. Com o sol e o calor de sábado, pusemo-nos em marcha até ao Chiado, já mais ao fim da tarde.
As ruas mantêm a agitação dos dias de Verão, com tantos turistas que nos visitam e que vão registando em fotos os momentos a recordar. A calçada da Avenida da Liberdade está salpicada de folhas que continuam a cair até deixarem os galhos completamente despidos. A menina da mamã, apesar do sono, ia atenta a todos os pormenores.
Chegados à Rua do Carmo, fizemos uma paragem na H&M em busca de um tapete antiderrapante para a banheira, que não encontrámos, mas aproveitámos para uma vista de olhos à área para as crianças.



Entretanto, sempre a subir até ao Largo de Camões, mudámos de direcção para lancharmos na Quinoa.
Situada na Rua do Alecrim, transmite-nos uma sensação de tranquilidade no bulício das ruas envolventes. A atmosfera pintada a branco e preto, enche-se com as cores de várias produtos gourmet. Unindo os dois pisos pelos quais as mesas se distribuem, surge uma magnífica escadaria de traça antiga.
Um ponto que gostamos sempre de destacar nos espaços onde vamos com a bebé é a disponibilidade de cadeiras adequadas à idade dela e aqui encontrámos rapidamente resposta à nossa necessidade. Contando com uma grande variedade de pães, feitos diariamente com ingredientes biológicos, optámos por um bagel com sementes de papoila e um croissant. Frescos e estaladiços, fizeram as nossas delícias e da menina da mamã também [só provou, mas gostou ;)]. Para acompanhar, os dois sumos de laranja com frutos vermelhos foram o complemento perfeito.



Repostas as energias, o percurso de regresso a casa esperava-nos, onde chegámos um pouco cansados mas com boa disposição!

[A menina da mamã está a usar uma túnica Zara Kids, um babete Princess Pea e um laço Baby Velvet Lemon Hair Lovers]



Até já!






domingo, 26 de outubro de 2014

Mercadito da Carlota Outono/Inverno - O que vimos e o que trouxemos




O horário de Inverno chegou e deixou-nos dormir mais uma hora [sim, cá em casa foi possível, contra todas as expectativas ;)]. Com o sol a brilhar e as temperaturas a manterem-se amenas, fomos até ao Museu da Carris, ao Mercadito da Carlota, na sua edição Outono / Inverno 2014, para vermos as  últimas novidades da moda infantil portuguesa.

Num evento que já se tornou uma referência para tantas mamãs, naturalmente o espaço fervilhava de actividade e a afluência era enorme! Tendo chegado pouco depois da hora de abertura, encontrámos muita resistência para circularmos e chegarmos até às marcas. Isso não nos impediu de reparar em pormenores muito giros da decoração, com pompons e lanternas de papel que pendiam de chapéus de chuva transparentes ou a profusão de balões que deixaram a menina da mamã encantada. O museu transmite também uma atmosfera nostálgica que nos faz viajar no tempo. 

O Mercadito apoiou este ano as Aldeias SOS com bens alimentares e nós aproveitámos também para entregar o nosso contributo.
Findas as compras, ainda brincámos no relvado, antes de regressarmos a casa! Não deixem de espreitar o nosso instagram onde poderão encontrar mais fotos, da nossa manhã.


Deixamo-vos agora, como já é habitual ;), com as nossas compras:


Bloomer cru com pintinhas cinza e jardineiras de bombazine rosa velho da Ma Petite Princesse, cuja colecção dava vontade de trazer tudo! Reparem no pormenor do saco fantástico, em tecido!


Túnica bordada em tom cinza que já andávamos a namorar, da Piupiuchick



Meias Condór com pompons, da Pukatuka, a pensar nestes dias que parecem querer começar a arrefecer.


[ A menina da mamã está a usar um body de gola da Jôkidsdesign, umas jardineiras calção da Tomate Kids e um Laço Baby Vintage da Lemon Hair Lovers]

Até já!

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

O [meu] guarda-roupa inventado - Preview Mercadito da Carlota












De cima para baixo e da esquerda para a direita:
Vestido com gola e detalhe em renda - Peixinho do Mar
Vestido Pureza com smocking na gola- Piupiuchick
Túnicas [menina e menino] com capuz em xadrez - Boneca do Sabão
Camisa branca com bordado inglês - Tictac Babies





A edição Outono/Inverno 2014 do Mercadito da Carlota vai ter lugar no próximo Domingo, dia 26 de Outubro, no Museu da Carris [Lisboa] e por isso, o nosso guarda-roupa inventado de hoje abre portas a várias sugestões muito queridas e sempre tentadoras que poderemos encontrar reunidas nesse evento.
Entre o xadrez que já traz o perfume do Natal ou mesmo numa vertente mais prática, o veludo e as rendas, os tons de azul/verde, os tons neutros, malhas, vestidos, jardineiras, calções e tantas outras coisas… Os meninos, as meninas e as mamãs têm muito por onde escolher!








De cima para baixo e da esquerda para a direita:
Vestido Profiterole com gola em renda e padrão xadrez e Bolero em lã - Maria Bianca
Camisa, calções, camisola com capuz [menino] e camisa de gola com macaco com padrão floral [menina] - Maria Gorda
Camisas, calções [meninos] e vestidos [meninas] - Mim Castil
Boleros em lã - Maria do Laço









Até já!



quarta-feira, 22 de outubro de 2014

O stress dos dias de consulta







A menina da mamã tem sido, felizmente, uma criança extremamente saudável, fazendo com que as idas às consultas se restrinjam, quase, às inerentes à rotina de crescimento.
No entanto, desde os 6 meses, as reacções às auxiliares de enfermagem, às enfermeiras e à nossa pediatra têm vindo a agudizar-se. Mal somos chamados para as medições e pesagens, começa o choro, cada vez mais convulsivo e a transpiração. Esta reacção mantém-se durante a consulta com um receio que leva a bebé  a querer esconder-se num canto do gabinete, enquanto lá estamos. Naturalmente, tarefas simples como auscultar, ver ouvidos, dentes, garganta, zona abdominal e movimentos em geral, tornam-se muito difíceis, mesmo tentando distraí-la com brinquedos ou livros.
Já nas vacinas, a reacção é similar e muito mais justificada, pois nenhum de nós gosta de levar injecções.

São sempre momentos que nos causam, a nós [mamã e papá] grande stress, pois sentimo-nos impotentes para conseguirmos prepará-la e mantê-la calma, uma vez que nada de mal vai acontecer. Sabemos que é normal esta reacção até aos 3 anos, mas sempre pensámos que fosse melhorando ao longo do tempo.
O que realmente interessa é que a menina da mamã está óptima, a crescer (já mede 81 cm) e a desenvolver-se cada vez mais!!!





Entretanto e porque há sempre coisas para apontar nos dias de consulta, decidimos experimentar a  app da Mitosyl, onde pudemos colocar informações como a data da próxima vacina (intercalar entre consultas), bem como várias alterações a introduzir na dosagem de medicamentos que temos sempre em casa e até mesmo a nova medida de leite que vamos passar a utilizar agora que vamos transitar para o leite de vaca. Vale a pena experimentar nos smartphones, é gratuita, personalizável com foto dos nossos filhos e está sempre à mão :)

Como tem sido a vossa experiência com as consultas? Contem-nos tudo!

[A menina da mamã está a usar uma t-shirt de gola Castelos nas Nuvens, Saia Manjerona Cor de Linho e gancho flor Amor Algodão]

Até já!


terça-feira, 21 de outubro de 2014

Dias Simples II




Como por magia, o Verão pareceu regressar a partir de Domingo. Sou sincera que estas variações bruscas de temperatura fazem-me sempre confusão, apesar de se terem tornado algo comum. Tenho saudades dos meus dias de infância em que as quatro estações eram bem definidas e em que apenas alguns dias breves em Novembro, perto do meu aniversário, nos recordavam a lenda de São Martinho, impregnados com o perfume das castanhas.

Mas se o calor regressou, nada como aproveitá-lo ao ar livre. Descemos até ao Parque das Nações, para experimentarmos os hambúrgueres Honorato, nos quais já andávamos de olho desde a nossa ida até ao Jardim Botânico Tropical, em Belém. 



Ficámos na esplanada, onde a sombra suave e o ar doce nos conquistaram e encheram de boa disposição. Este restaurante tem cadeirinhas para as crianças mais pequenas, sendo por isso extremamente prático. Para além disso, os hambúrgueres são muitíssimo saborosos, com combinações frescas. 



Findo o almoço, foi tempo de passear e a loucura começou… A menina da mamã adora água e tudo o que a envolva, pelo que o Pavilhão do Conhecimento Ciência Viva, com os seus jactos de água e esferas provocaram muitas gargalhadas de satisfação, que se prolongaram na cascata junto ao Jardim da Água. Brincou com um balão, correu pela relva e ainda se maravilhou com os vulcões, legado que nos recorda a Expo 98. 


As copas das árvores e as folhas que vão cobrindo o chão mantêm presente que caminhamos para a estação fria, assim como a luz que mostra o seu declínio, no final do dia. Todas as alturas do ano têm o seu encanto :)





Ideias para as Mamãs
A menina [da mamã] está a usar uma camisa e casaco Zara Kids, Jardineiras Tictac Babies, tudo das colecções Primavera/Verão 2014 e um laço baby vintage Lemon Hair Lovers (colecção Outono/Inverno 2014/15)



Até já!

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Dias Simples I










O fim de semana passado foi de contrastes e por isso fizemos diferentes programas. O sábado ainda esteve outonal, com o céu mais coberto de nuvens do que de raios de sol. As temperaturas ainda estiveram relativamente baixas, pelo que após o ritmo mais relaxante da manhã, a tarde levou-nos até ao Mercado de Campo de Ourique. Sabe sempre bem passear a pé pelas ruas de Campo de Ourique, onde os prédios com poucos andares, o comércio de rua, as conversas animadas e muita gente a circular, nos transmitem uma sensação de bairro familiar.
O Mercado desafiou-nos com as suas cores e aromas, apetecendo estar, parar e provar. Os tons vibrantes das flores combinavam com a frescura da fruta, a par das conservas de aspecto tentador. Para além do espaço interior, o edifício acolhe diversas lojas com acesso pelo exterior. A mamã aproveitou para fazer algumas compras para o tempo fresco, na FantasyLand Store, apesar da trégua que está prevista para esta semana. Enquanto isso, a menina da mamã, apesar do sono, esteve atenta a todos os pormenores e ainda brincou com uma boneca de pano adorável.




Uma vez regressados a casa, foi tempo de experiências: adaptámos uma receita de Panacotta de iogurte com calda de maracujá, da Donna Hay que ficou deliciosa, oferecendo-nos o final de dia perfeito.
O nosso Domingo foi completamente diferente… Mas isso fica para daqui a pouco ;)





Ideias para as Mamãs
A menina [da mamã] está a usar uma camisa Tomate Kids Wear (colecção Outono/Inverno 2013/14), jardineiras Zara Kids e Laço Lemon Hair Lovers


Até já!

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

O melhor do meu dia - 18 Meses






18 meses passaram e a menina da mamã já ultrapassa, em altura, a mesa grande da sala. Gosta de correr, sem reparar por onde anda. Adora balões e descobriu uma nova paixão: O João Bebé! O seu livro favorito é o Primeiro Livro da Hora de Dormir (Edicare), onde aponta para o bebé sob o cobertor, na última página. Os dentes não têm tido pressa, mas já chegaram seis, dois dos quais bem recentes - um incisivo superior e um molar inferior. As bolachas de água e sal e as tostas são uma verdadeira delícia que não adianta esconder, pois há um “faro” especial para as encontrar.
As mini tupperware da mamã [quando era pequenina] são uma das brincadeiras preferidas, servindo o que a imaginação ditar a todos os que a rodeiam.
Vivemos o nosso segundo Outono a três e não há amor maior do que aquele que sentimos e vivemos pela nossa menina!


Até já

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Meio Aniversário





A celebração do meio-aniversário é uma tendência que tem vindo a crescer um pouco por todo o lado. Esta celebração faz, particularmente, mais sentido quando temos bebés, pois crescem tão rápido que vale a pena, sem dúvida, assinalar estes marcos. Quando as crianças são mais velhas, levantam-se outras questões como fazer anos durante as férias de Verão, estando longe dos amigos ou no Inverno, quando o tempo condiciona actividades ao ar livre. No fundo, é uma forma para festejar o crescimento dos nossos filhos, duas vezes por ano ;)




Há algumas ideias simples para celebrar o meio aniversário:
- Preparar metade de um bolo;
- Cortar metade de uma vela (Será que resulta???l); 
- Cantar metade dos Parabéns;
- Arranjar uma pequena lembrança. 
O importante é descomplicar, sem grandes investimentos, criando um momento feliz, mas [mais uma vez] simples.




Deixamo-vos com uma calculadora do dia exacto do meio aniversário (genericamente basta pensar na data que sucede 6 meses ao nosso aniversário, mas esta aplicação é um pouco mais precisa)


Vamos agora festejar o meio aniversário da Menina da Mamã ;)!!!

Imagens retiradas de Lil Sugar, Repeat Crafter Me e Camille Styles

Até já!

terça-feira, 14 de outubro de 2014

9 Dicas para cozinhar melhor no dia-a-dia








A preparação de refeições faz parte da nossa rotina diária e nem sempre conseguimos aquele resultado espectacular que os nossos livros e revistas apresentam de forma deliciosamente sugestiva.
Por isso, antes de “metermos a mão na massa”, fomos procurar dicas simples e práticas para melhorarmos os nossos pratos.


1 – Ler a receita do princípio ao fim, antes de começarmos a cozinhar


Eu tenho o hábito, para “andar mais depressa”, de ir logo avançando na preparação, lendo a receita a pouco e pouco… Ora, já tive alguns dissabores com este tipo de abordagem, porque me apercebi, por exemplo, que certas quantidades de um ingrediente deveriam ser utilizadas em momentos diferentes e não de uma só vez ou até cheguei mesmo à conclusão que me esqueci de adicionar algum elemento.
Para que a confecção do prato corra bem, nada melhor do que ler a receita toda do princípio ao fim, antes de começarmos a trabalhá-la;


2 – Desimpedir a zona de preparação dos ingredientes


Apesar do nosso tempo ser curto e precioso, vale a pena perder alguns minutos a arrumar algumas coisas que tenham ficado esquecidas com a pressa das saídas matinais e começar a preparar os alimentos um pouco mais tarde, de modo a não chegarmos àquela situação de nos vermos rodeado de embalagens e recipientes por todos os lados;





3 – Arrumar regularmente o frigorífico


A gestão de espaço e alimentos no frigorífico é indispensável para um bom funcionamento da cozinha, pois permite-nos verificar prazos de validade e programar receitas que utilizem esses ingredientes sem desperdício, bem como verificar se aquelas sobras ainda estão “próprias para consumo”;


4 – Utilizar as mãos e não apenas os utensílios na preparação


Desfazer grumos, verificar o ponto da carne (desde que não esteja a escaldar), amassar, misturar ingredientes para uma salada, são tarefas que nos permitem aprimorar os resultados dos nossos pratos, quando feitas com as nossas mãos e não apenas com um garfo, uma colher ou um robot de cozinha;





5 – Cortar os alimentos todos do mesmo tamanho


Uma coisa com a qual nunca me preocupo muito, a não ser em tartes ou bolos, é cortar os alimentos em bocados de tamanho o mais aproximado possível. No entanto, este cuidado facilita uma maior homogeneidade no grau de cozedura de cada peça;


6 – Tempo é sabor


Uma refeição bem apurada é sinónimo de tempo… Tempo para concentrar sabores, para criar texturas aveludadas, reduzindo lentamente ao lume um caldo ou um molho;


7 – Desvendar os segredos dos aromas


Os aromas que os pratos vão libertando enquanto são cozinhados, ajudam-nos a perceber se estão prontos. Uma das melhores recordações de infância que tenho é o cheiro a bolo praticamente pronto para sair do forno. Por outro lado, muitos de nós já fomos alertados sobre tempo a mais ao lume, pelo aroma a queimado ;)




8 – Temperar e provar


A arte de temperar está intrinsecamente ligada ao acto de provar. Mais do que qualquer receita, o nosso paladar é o melhor guia para apurar a intensidade dos temperos. A regra é mesmo temperar, provar e ajustar!


9 – A par do sal, um toque de acidez


Quando uma receita parece demasiado “insípida”, para além do sal, um toque de acidez dado por um pouco de sumo de limão ou até de vinagre realça e intensifica os sabores. Mais uma vez provar e ajustar é essencial.





Inspiração encontrada junto de Faith Durand – The Kitchn
Ilustrações de Marcel Marlier - Anita na Cozinha


Até já!

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Percorrendo os caminhos encantados de Seteais









Este sábado, fomos fazer um programa diferente com a menina da mamã e com os avós. Apesar do tempo de chuva previsto para o final da tarde, arriscámos ir até Seteais para vermos de perto a exposição de Mariana Gillot, "Viagem aos confins encantados de Xentra", na atmosfera mágica do Hotel Tivoli e dos seus jardins. Para além da exposição, este nosso passeio também tinha como objectivo praticar a fotografia, uma área apaixonante, mas na qual ainda temos tanto para aprender e melhorar.










As peças desta exposição, entre outras fontes de inspiração, reflectem um olhar sobre as mulheres retratadas por Eça de Queirós, sem esquecer as personagens do universo literário de Lewis Carroll. Junto a cada uma delas, podemos igualmente encontrar excertos de obras de Fernando Pessoa, Eça de Queirós ou Lewis Carroll. Os materiais presentes passam pela reutilização de elementos do nosso quotidiano, desde agrafes a moedas, sem esquecer as chaves.








O contraste do verde com o escarlate das folhas que revestem os muros dos jardins que percorremos, revelam uma plena beleza outonal, a estação em que toda a paisagem de Sintra fica ainda com mais esplendor.
A tranquilidade do espaço permitiu que a menina da mamã pudesse correr e brincar entre labirintos de buxo e fontes, podendo ver de perto todas as peças.








Adorámos captar as suas expressões de felicidade ao gozar a liberdade do vento, ao som de um ribombar suave dos trovões ainda distantes.










A exposição, a não perder, de Mariana Gillot estará patente até 25 de Novembro e tem entrada gratuita.






Uma das peças que mais gostámos de ver foi a "Aspirando o Amor", em cima. Outra, absolutamente perfeita com a evocação do nome Seteais, está representada pelos 7 lábios exclamativos, em baixo.
Foi uma tarde muito bem passada e conseguimos escapar à chuva até ao regresso ao carro. A viagem até casa fez-se com aguaceiros muito fortes, anunciando um domingo cinzento e caseiro.





Ideias para as Mamãs
A menina [da mamã] está a usar uma túnica Lanidor Kids, um bolero Zara Kids, umas jardineiras Piupiuchick, umas carneiras Loja Real e um Laço Baby Sevilla Lemon Hair Lovers





Até já!