terça-feira, 28 de outubro de 2014

8 dicas para preparar as prendas de Natal sem stress







Novembro está quase a começar e o Natal aproxima-se a passos largos. Sendo acima de tudo um tempo que devemos viver e partilhar com a família, a questão associada às prendas acaba sempre por surgir. Quer optemos por oferecer apenas às crianças ou à família chegada, quer optemos por comprar ou fazer os presentes, a organização e preparação são indispensáveis para termos tudo pronto a tempo e preferencialmente sem stress! 
Assim reunimos uma mão cheia de dicas para nos ajudarem nesta fase:

1 – Definir um orçamento e fazer uma lista

Para evitar derrapagens de orçamento, nada como definir o valor limite que poderemos gastar. A par desta definição, deveremos criar uma lista que, para além de nos ajudar a não esquecer  ninguém, ajuda-nos também a atribuir o valor individual de cada prenda. Paralelamente, se a nossa escolha [a minha preferida] for fazer as nossas lembranças, também é preciso orçamentar o valor dos materiais para as concretizar;

2 – Fazer uma pesquisa e definir alternativas

De ano para ano, é fácil sentirmo-nos um pouco perdidos em relação ao que poderemos oferecer. Para um bom ponto de partida, fazer uma pesquisa prévia, através de wishlists (a Amazon, entre tantas outras páginas, tem esta opção e permite ficar com várias ideias sem estragar surpresas), através de álbuns do Pinterest, ou mesmo pedindo sugestões aos interessados ;) ajuda-nos a ter um ponto de partida e simplificar o planeamento;

3 – Começar com antecedência

Esta dica parece um pouco básica, mas é uma das mais importantes para que toda a preparação seja feita de forma tranquila. É particularmente importante no que respeita às prendas para as crianças que tendem a esgotar com a proximidade do Natal;

4 – Comparar preços

Muitas páginas, no que respeita às compras online, fazem boas campanhas de Natal que poderão ser aproveitadas. Os mercados e feiras reúnem também peças artesanais a bons preços face às compras nas grandes superfícies comerciais;



5 – Evitar os dias/as horas de maior afluência

Quando temos a possibilidade de evitar os fins de semana ou as horas de almoço/final da tarde, é sem dúvida de aproveitar um bocadinho para conseguir comprar o que precisamos sem estarmos em filas intermináveis;

6 – Prever um tempo de entrega mais alargado para as encomendas

Desde que a menina da mamã nasceu, as compras que fazemos online aumentaram exponencialmente, pois podemos fazê-lo a qualquer hora do dia ou da noite, sem perder muito tempo. Mas se houve algo que aprendemos, foi a estimar um tempo de entrega bem superior ao normal, na altura do Natal, devido ao volume de encomendas e, acima de tudo, se quisermos ter uma maior certeza de que as coisas chegam a tempo;

7 – Comprar em lojas de bairro ou mercados

Não há nada mais desgastante do que passar horas à procura de um lugar para estacionar o carro e a seguir, levar os inevitáveis encontrões causados pela quantidade de pessoas concentradas num mesmo espaço, culminando com ainda mais tempo para conseguir pagar as nossas compras. Se  as conseguirmos fazer em lojas de bairro, às quais consigamos ir a pé ou em alguns mercados, poderemos reduzir de alguma forma o stress;

8 – Ser criativo

As melhores prendas são aquelas que podemos fazer. Compotas deliciosas, biscoitos gourmet, molduras personalizadas são apenas algumas ideias que poderemos escolher. Vamos partilhar mais ideias DIY ao longo das próximas semanas.


Ilustrações - Atpalicis

Até já!!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Todos os comentários estão sujeitos a moderação, pelo que após a mesma, serão publicados