terça-feira, 30 de setembro de 2014

Ideias para dias de Outono - Pompons de todas a cores




Imagens retiradas de ShortCake Party Shop - Flickr, Design Improvised,  Zess, Wayaiulandia, A Menina da Mamã, Steph loves Ben, Martha Stewart


Os pompons são excelentes ideias para decoração. São versáteis, coloridos, macios e adicionam volume [no bom sentido] onde quer que estejam. São também fáceis de fazer e óptimos para entreter os mais pequenos [não em demasia e sempre sob supervisão, pois são actividades que envolvem tesouras] nas tardes mais frias ou de chuva. Este ano, a árvore de Natal [sim, porque já estamos em Outubro… passa num instante!] já vai estar inteiramente à prova da menina da mamã [no ano passado, ela tinha 9 meses e não andava], por isso as bolas vão ser integralmente retiradas e substituídas por figuras em tecido [compradas] e pompons feitos por nós!!!
As técnicas para fazer pompons são diversas, mas as que conhecemos melhor são as seguintes:

Fazer pompons com os dedos como base - Imagens retiradas de Make It Handmade



Fazer Pompons Gigantes a partir de um novelo - Imagens retiradas de Handmade Charlotte



Fazer pompons com um garfo - Imagens retiradas de Eskimimimakes


Podem ser utilizados para fazer centros de mesa, decorar candeeiros, tapetes [o da menina da mamã é cheio de cores vibrantes]. Podem também ser feitos de outros materiais, como o tule ou o papel e resultam lindamente para festas, criando uma atmosfera romântica ou até para quartos de criança.


Imagem retirada de Con Botas de Agua

Imagem retirada de Con Botas de Agua


Experimentem e enviem-nos imagens das vossas decorações!

Até já!

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Um fim-de-semana em alerta amarelo






Ao acordar, e durante o resto do dia de hoje, senti-me a pairar, com dificuldade em concentrar-me. Diagnóstico? Cansaço e princípio de constipação. Motivo? O melhor é resumir-vos o nosso fim-de-semana.
O tempo incerto de Outono e os pés da menina da mamã a crescerem motivaram a necessidade relativamente urgente de sapatos novos, pois os que usou durante o Verão estão no limite. Na 6.ª feira, tínhamos tudo planeado: ida até à Loja Real para tratar dos sapatos, festa de aniversário à tarde, e no domingo, brunch em família já reservado…
Já no sábado, o que começou por parecer um horizonte nublado por camadas de sono que tornaram os momentos de experimentar os sapatos numa verdadeira tormenta e com queda de lágrimas abundante, evoluiu. Uma pequena sesta pareceu melhorar [temporariamente] o estado de humor da menina da mamã e preparámo-nos para ir à festa de aniversário de uma amiguinha um pouco mais nova. Uma vez na festa, o comportamento muito irrequieto e algumas birras, deixaram-nos alerta, o que nos trouxe rapidamente de regresso a casa.



Depois começaram os sinais: algum corrimento nasal e muita irritabilidade… Não havia febre ainda. A noite passou-se num mar agitado de cólicas e mal-estar. De manhã, o narizito completamente congestionado e a temperatura a subir confirmaram a constipação instalada.
A menina da mamã parece estar a responder bem ao tratamento [que agora é tão difícil de lhe dar, pois anda sempre a fugir, até do termómetro] e a recuperar. A mamã aproveitou para preparar a ementa da semana, com a ajuda do papá. Ficámos os três a olhar para a luz dourada que convidava a passear, através das janelas… Ainda teremos mais dias bonitos para aproveitar!


Até já!


quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Projecto DIY - Um escadote Ikea para a Menina da Mamã



Imagem retirada de This Little Street

A menina da mamã ainda tem poucos dentes, mas nem por isso deixamos de escová-los. Uma das coisas que rapidamente nos apercebemos foi a necessidade dela chegar ao lavatório, que fica a uma altura considerável. Optámos por comprar um escadote de 2 degraus Bekvam, da Ikea, para o personalizarmos.
Foi aqui que descobrimos o imenso mundo do Ikea Hacking, através da página Ikea Hackers que tem ideias excelentes e do Pinterest, também.
Estes projectos DIY vão da mudança de cor, à aplicação de tecidos, papel de parede, vinis ou transformações tão completas como uma mini-cozinha de brincar! Deixamo-vos com algumas ideias das quais mais gostámos.
 
Imagem retirada de Souvenirs du Passé Récent


Imagem retirada de Better Homes and Gardens


Imagem retirada Oakland Avenue Blog



Imagem retirada de Mommo Design

Depois da inspiração, passámos à compra de materiais. Fomos até à At Home, uma loja que adoramos, cheia de tecidos, papeis, washi tape, colas, cortantes, adereços para festa e tantas outras coisas! Acabámos por escolher um tecido plastificado e uma cola multiusos, nomeadamente para aplicações em madeira. Neste momento, só nos faltam as tintas!




Em breve, iremos partilhar o resultado deste nosso projecto DIY!


Até já!

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

A Menina do Papá - Complô feminino






Quando, há pouco mais de um ano, decidimos criar um blog e surgiu o nome “A Menina da Mamã”, eu adorei, pela ironia do título. As meninas são sempre “meninas do papá” e a minha não seria excepção. Com quem ela vai jogar à bola? Quem a porá às cavalitas nos concertos? Quem vai dançar com ela? Quem vai nadar com ela “fora de pé”? Quem irá com ela ao marquês comemorar a vitória no campeonato? Com quem ela vai comparar todos os rapazes, e chegar à conclusão que nenhum é suficiente bom para ela? Eu, pois claro.

No entanto, algo não previ. A solidariedade feminina contra o elemento masculino na casa. A menina do papá já sabe dizer o nome dela, a sua idade (conta até três), sabe dizer avô, avó, água, bola, não, já diz todas as vogais, e claro, desde os 7 meses que a palavra “mamã” já lhe sai da boca. E está naquela fase de tentar repetir todas as palavras que lhe ensinam.

Todas? Bem, todas excepto uma. E ela é, nem mais, nem menos que “Papá”. Quando lhe peço para a repetir, ela ri-se e nem um esforço para que saia qualquer som.  Está a fazer de propósito, eu sei… até acho que houve uma ocasião que a vi piscar o olho à mamã, enquanto repetidamente lhe dizia “papá, papá”.

A melhor forma de descrever esta situação em duas palavras é… complô feminino! 
Em vossa casa, também é assim?

[a menina da mamã está a usar um vestido White Tea - Tea Time e um Laço Baby Basic Pêssego - Lemon Hair Lovers]


Até já!

terça-feira, 23 de setembro de 2014

8 Dicas para fazermos compras nos Supermerca​dos (e pouparmos!​)







Todos nós fazemos compras no supermercado, mais ou menos vezes por mês, conforme vai sendo necessário. No corre-corre quotidiano, muitas vezes não temos tempo de ir aos mercados e as grandes/médias superfícies são a principal opção. Estes espaços estão concebidos para nos fazer gastar, desde a sua disposição, passando pela posição dos produtos nos lineares (já repararam que o sal, por exemplo, está normalmente nas prateleiras mais baixas?), até à música ambiente.

Com base na nossa experiência e com alguma pesquisa, reunimos várias dicas para optimizar as compras e, ao mesmo tempo, pouparmos:


1 – Fazer uma lista detalhada antes de sair de casa e não ceder a “desvios”

A preparação de uma ementa semanal e respectiva lista de compras são uma ajuda preciosa a não trazer mais do que é realmente necessário. Para além da organização e maior rapidez que a lista possibilita, há ainda um factor a considerar: não ceder a desvios. Eu confesso que nem sempre consigo evitá-los, pois vou tendo ideias para mais algumas refeições ou cedo a guloseimas, à medida que vou avançando. Mas estou a melhorar!

2 – Não sentir que temos de encher o carrinho até acima

Temo-nos apercebido que os carrinhos de compras (que se tornam mais práticos principalmente para quem, como nós, tem de levar filhos pequenos) estão cada vez maiores. É frequente ocorrer-me o pensamento “O carrinho está mesmo vazio… De certeza que não falta mais nada?” e imediatamente procurar pela mente mais coisas “necessárias” que preencham o espaço em aberto, diante dos meus olhos. Mais uma vez, nada de ceder a tentações e levar apenas o que está previsto;

3 – Comparar preços dos produtos que compramos com mais frequência

Com a possibilidade das compras online, as páginas dos super e hipermercados têm cada vez mais informação disponível para podermos comparar os preços daqueles produtos que compramos com mais frequência. Os folhetos também podem dar uma ajuda. Nesta equação, deveremos sempre considerar a relação distância/qualidade/preço;

4 – Começar as compras a partir dos corredores do meio

Os legumes e a fruta costumam estar normalmente à entrada destes espaços, incentivando o ímpeto das compras com as suas cores vibrantes, que actuam sobre a nossa disposição. Assim, se passarmos rapidamente por esta área, dirigindo-nos, por exemplo, aos corredores dos enlatados (embalagens mais sóbrias), ser-nos-á mais fácil restringirmo-nos à nossa lista;

5 – Ouvir música ritmada
As músicas de fundo dos super e hipermercados são, de um modo geral, tranquilas, levando-nos também a abrandar o ritmo e a passar com mais atenção pelos produtos… A tendência para trazermos mais coisas aumenta consideravelmente. Uma boa alternativa (quando fazemos compras sozinhos) passa por colocar os headphones e ouvir música bem ritmada, de forma a focarmos a nossa atenção, mais uma vez, na lista de compras;

6 – Comprar ao balcão em vez de peças embaladas

Quando estamos com pressa (o que acontece com frequência), escolhemos produtos já embalados e com preço pré-definidos, para evitarmos mais filas. No entanto, se comprarmos ao balcão, podemos optar por comprar uma peça de carne maior, que pode ser arranjada e aproveitada para mais do que uma refeição (bifes, carne picada para uma bolonhesa ou hambúrgueres);

7 – Aproveitar alguns produtos em promoção cujo prazo de validade já se encontra próximo do termo

Algumas vezes, encontramos produtos cujo prazo de validade já se encontra próximo do termo a preço reduzido e poderão ser utilizados para uma refeição nesse próprio dia. Devemos, no entanto, estar alerta, pois já nos aconteceu verificar que o prazo de validade estava efectivamente ultrapassado;

8 – Utilizar cupões de desconto

A grande maioria das grandes/médias superfícies fornece cupões de desconto, normalmente associados a cartões, que podemos organizar para utilizar nos momentos em que realmente necessitarmos dos produtos em causa;




Algumas destas dicas foram inspiradas por Anjali Prasertong – The Kitchn
Ilustrações de Marcel Marlier - Anita nas Compras


Até já!

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Entre os aromas da Choupana e brincadeiras no parque








Aos domingos, normalmente, acordamos mais tarde e todo o ritmo é mais suave. Como a temperatura continua muito agradável e com a promessa de um início de semana chuvoso, decidimos sair um pouco e aproveitar o sol, já mais tímido. Fomos até à Choupana, para um pequeno almoço diferente do habitual [em casa] e pré-assinalar a chegada oficial do Outono [que já parece andar por todo o país há quase duas semanas]. O espaço já estava repleto quando entrámos, mas ainda assim, conseguimos sentar-nos de imediato. Não levámos cadeira, pois não há muito espaço entre as mesas e a menina da mamã já está bem desembaraçada no que respeita ao andar. Para a refeição, a bebé ficou ao nosso colo, pelo tempo que foi possível, pois já chegámos à fase em que estar parada por algum tempo resulta em grande impaciência. Passeámos um pouco até à esplanada, para espairecer e regressámos para nos deliciarmos sem pensar em calorias [um dia não são dias]! Antes de sairmos, ainda trouxemos um pão de centeio bem fresco!





A seguir, foi tempo de irmos brincar um pouco até um parque. A menina da mamã adora andar no escorrega, ver [e não andar n]os baloiços, subir e descer todos os “degraus” que encontra, sempre numa grande animação. Como continua a ser uma bebé muito bem disposta, começou logo a acenar a todas as crianças.
O resto do nosso dia foi passado tranquilamente em casa, a ouvir a trovoada mesmo forte que se fez sentir em Lisboa.




Ideias paras Mamãs:
A menina [da mamã] está a usar um macaco Canela - Cor de Linho (colecção Primavera/Verão), um casaco em linha – Zara Kids (colecção Primavera/Verão), um laço Basic Baby – Lemon Hair Lovers (colecção Outono/Inverno) e um colar Little Étoile& Stars.

Até já!

sábado, 20 de setembro de 2014

Um Dia no Mercado - Lisboa: O que vimos e o que trouxemos




O nosso sábado começou bem cedo, ainda a tempo de vermos mais alguns aguaceiros molharem tudo à nossa volta. Mas o sol começou a espreitar por trás das nuvens e nós saímos para Um Dia no Mercado
Foi a primeira vez que este evento teve lugar em Lisboa, depois de duas edições no Porto, tendo passado também por Braga e Coimbra. 
O ambiente tranquilo e arejado da sala Londres, do Altis Grand Hotel, convidava a conhecer as novidades das colecções Outono/Inverno e a aproveitar as oportunidades das colecções Primavera/Verão. E foi mesmo isso que fizemos! A menina da mamã andou por todo o lado e brincou também. Os balões fizeram as suas delícias e no regresso a casa adormeceu, precisamente, agarrada um dos balões da Mitosyl [também presente no evento].

Deixamo-vos agora com o que trouxemos, para a bebé e para a mamã: 



Uma camisa em padrão xadrez e uma túnica com capuz, da colecção Outono/Inverno 2013/14 [fantásticas] e ainda umas jardineiras calção [lindas] da nova colecção Outono/Inverno 2014/15, seguindo os tons tendência azul e bordeaux, da Tomate Kids Wear;




Um poncho azul marinho da Mi - Fashion for Kids [que é uma delícia];



Uma t-shirt de gola e uns calções em padrão floral com laço, da nova colecção da Maria Concha [que são um amor];



Não esquecendo os acessórios, não podiam faltar os Basic Baby, da Lemon Hair Lovers, [com tons absolutamente fabulosos da nova estação], os fios e brincos da Étoile & Stars, com uma estreia para a menina da mamã [fica tão querida] e finalmente uma gola [com tecidos maravilhosos] da Mimi Burnay para a Mamã!


Para o próximo Domingo, 28 de Setembro, Um Dia no Mercado regressa ao Porto! Mamãs da zona norte, não percam!




Até já!

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

O [meu] guarda-roupa inventado - Em tons Bordeaux e Azul





Quadro 1


Os tons de vinho e os tons de azul são tendência neste Outono. Em padrões ou peças lisas, adquirem profundidade quando combinados com tons neutros como o cru ou o cinza. Podemos ainda destacá-los, misturando com cores mais abertas, como o rosa ou o malva. Vermelho tijolo, granada, rubi ou cereja são nuances ricas e quentes, ligando com o frio do azul cobalto, petróleo ou marinho.
O nosso guarda-roupa inventado de hoje abre as portas a estes tons, adicionando também a suavidade da paleta rosa e violácea, com algumas das novidades que várias marcas portuguesas têm vindo a apresentar.



Quadro 2








Quadro 3









Quadro 1

Saia e Túnica em padrão Xadrez - Colecção CórsegaMim Castil
Fofo em padrão Floral - Sal & Pimenta
Saia de Peito em bombazine com botões laterais - Knot
Kit's em lã azul escura e padrão de estrelas - Wedoble




Quadro 2


Long Sleeve com gola e nervuras - Jôkidsdesign
Vestido em padrão Xadrez - Colecção ScotlandMaria do Laço
Calção GroselhaCor de Linho
Saia-Calção em padrão Xadrez - Maria Bolacha



Quadro 3

Fofo Vanilla TeaTea Time 
Vestido, jardineiras e calções em padrão florido e aplicações em renda - Silly Idea
Vestidos em padrão florido - Colecção SevilhaMaria do Laço
Fofo Chelsea Bun em padrão florido - Maria Bianca






Até já!

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Um pouco "Maria-Rapaz"






Quando a mamã era pequenina gostava muito de brincar com peluches e mais tarde com bonecas, dos mais variados tamanhos e feitios. A menina da mamã… nem por isso!


Todos os brinquedos que sejam interactivos, com o maior número de botões possível cativam a sua atenção. Mas o que realmente a deixa feliz é a bola.


Numa visita recente à Ikea, ao passarmos pelo espaço das crianças, houve grande diversão a espreitar nas tendas e em todos os recantos que as camas com altura oferecem. Quando chegámos aos peluches, nada… Mostrámos-lhe um dos Dachshund, pois é um cãozinho divertido e ela nunca tinha visto… Riu-se, fez uma festinha… Nada… Até os seus olhos pousarem num grande bola macia! Booo!!! – exclamou de imediato. A primeira reacção foi atirá-la ao chão para ver se saltava e para grande espanto da bebé, não saltou como as que já conhecia. Mas era muito boa para abraçar e jogar… A decisão estava tomada! A bola veio connosco e rola para todo o lado, lá em casa.

Temos uma pequena “maria-rapaz” que gosta da bola e de trepar aos móveis [com isto, resta dizer que ela tenta, mas prontamente as mãos da mamã e do papá colocam-na em segurança].

A par destas brincadeiras, também gosta de rodopiar, como vê a Princesa Sofia fazer e de usar uma tiara. Mas para nós o que verdadeiramente importa é vê-la a crescer e a brincar!


Ideias para as Mamãs:
A menina [da mamã] está usar uma t-shirt de gola em bordado inglês Castelos nas Nuvens, umas jardineiras calção Letras Bordadas e um gancho-flor Amor-Algodão 


Até já!

terça-feira, 16 de setembro de 2014

7 Dicas para uma casa limpa e arrumada num instante (ou quase)





Com o regresso às rotinas do dia-a-dia e com a chuva a complicar qualquer percurso, o tempo disponível para cozinhar, limpar e arrumar acaba por ficar reduzido. 
Assim, fomos investigar dicas simples para optimizar aquelas tarefas indispensáveis ao funcionamento da casa e que por vezes (sinceramente) não nos apetecem nada fazer!

1 - Fazer uma selecção das coisas que temos e tornar a casa mais desafogada

O acumular de "tralhas" é inevitável e acaba por dificultar e tornar a limpeza mais demorada. 
Seleccionar as coisas que já não usamos, contando com a ajuda das crianças (mais crescidas do que a menina da mamã), permite rentabilizar o espaço e torná-lo desimpedido.


2 – Aproveitar pequenos intervalos de tempo e conjugar diferentes tarefas de limpeza/arrumação

Os pequenos intervalos podem ser canalizados para tarefas como limpar o pó ou varrer pequenas divisões, ajudando a concluir o que diz respeito à limpeza de forma mais leve. As máquinas de lavar (roupa e louça) permitem-nos a conjugação de actividades simultâneas, rentabilizando, mais uma vez, o dia. Os momentos de espera, enquanto o jantar está no forno criam oportunidades para, por exemplo, arrumar as compras da última ida ao supermercado. É claro que com as crianças, principalmente com a mesma idade da menina da mamã, esta organização nem sempre acontece, pois a atenção tem de estar sempre concentrada nelas, uma vez que estão sempre a correr de um lado para o outro, a querer descobrir o que está nos armários ou até despejá-los. Neste caso, a melhor solução é o trabalho em equipa, com a divisão e rotação de tarefas entre o casal, ficando um encarregue de olhar por e brincar com os mais pequenos;





3 – Definir um bom ritmo de trabalho, ao som de música

Esta é uma das minha opções preferidas: pôr uma playlist a tocar via spotify, ligar um canal de música na televisão ou a rádio dá-nos aquela dose de energia extra para nos dedicarmos às rotinas caseiras;


4 – Criar um quadro dedicado às actividades de arrumação e limpeza diárias/semanais/mensais

Com os horários sobrecarregados dos dias “úteis”, acabamos por ter de empurrar certas coisas para o fim de semana, pois simplesmente as 24 horas não chegam para tudo. Contudo, os fins de semana são também os momentos que todos queremos aproveitar para estar com os nossos filhos, a passear e brincar. Para não acumularmos tantas coisas que nos consumam um dia inteiro, o planeamento/racionalização de actividades em intervalos de 20 minutos em base diária (cá em casa, os intervalos são bem mais longos) pode ser uma boa alternativa. Nada como colocar um calendário ou uma check-list (é tão bom ir colocando um check em cada tarefa concluída!) numa zona central da casa, para uma maior organização… Com a cabeça cansada, muitas vezes nem sabemos por onde começar e agarrar numa lista é um óptimo ponto de partida!




5 – Limpar e arrumar em momentos diferentes

A tendência para conjugar limpeza e arrumação é grande, sendo que esta combinação nem sempre resulta da forma mais produtiva. Na sua essência, são actividades diferentes que, muitas vezes, acabamos por misturar, levando muito mais tempo para terminar, quando feitas em conjunto: arrumar é basicamente colocar as coisas nos seus devidos lugares e limpar é efectivamente tratar de tudo o que está sujo (do chão aos móveis, das louças à roupa, etc.).




6 – Não acumular e adiar tarefas

Este é um dos conselhos que a minha mãe sempre me deu e que devo confessar que nem sempre ponho em prática: por exemplo, se ao prepararmos uma refeição, formos arrumando logo as caixas/latas/frascos dos ingredientes assim que deixamos de as/os utilizar, no final da preparação, teremos apenas a louça para lavar, que também não deverá ficar calmamente à espera do final do almoço ou do jantar… Se esperar, ainda acumulamos mais com os pratos, copos e talheres utilizados na refeição;


7 – Arranjar cestos e caixas disponíveis para uma organização rápida e acessível

A utilização de formas de arrumação rápida e acessível, em locais de passagem, poupa-nos tempo e facilita as tarefas de limpeza: cestos para colocar revistas/jornais, para organizar as mantas no tempo de inverno, para arrumar os brinquedos do momento que andam espalhados pela casa são excelentes exemplos de organização sempre à mão.


Já estamos a passar à prática estas dicas. Partilhem connosco as vossas!



Inspiração encontrada pelas mãos de Nancy Mitchell e Sarah Rae Trover -  Apartment Therapy e pela Avó, pois claro!
Ilustrações de Marcel Marlier - Anita Dona de Casa e Anita na Cozinha


Até já!