quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Giveaway Maped - Regresso às Aulas





O tempo com duas crianças bem pequenas escasseia e temos estado mais afastados das publicações. Estamos a aproveitar estes momentos únicos da chegada do menino da mamã às nossas vidas!!!! 
Mas como os dias vão passando e com ele aproxima-se a chegada do mês de Setembro e o início das aulas para tantas crianças, não podíamos deixar de partilhar um giveaway de um kit de material escolar Maped

- 1 compasso Origin;
- 1 esferográfica Reload Premium com recargas;
- 1 Tesoura Tatoo Child (13 cm);
- 1 Lapiseira Precise + Gom Stick ( 0,5 mm)





Para participar, basta deixar um comentário a este post, entre hoje, 26 de Agosto e 4 de Setembro de 2015. O/A vencedor/a será sorteado aleatoriamente via random.org. As participações serão restritas a Portugal Continental, por motivo de entrega do kit.
A participação neste giveaway pressupõe, igualmente, o consentimento da publicação dos endereços de email dos participantes na caixa de comentários deste post.

Nota: As fotos publicadas são meramente ilustrativas, ficando a entrega sujeita a disponibilidade por parte da Maped

Até já!

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Uma escolha para a vida





Em cada gravidez, com a vida que se gera dentro de nós, cresce um amor sem medida pelo bebé que se desenvolve e que acompanhamos com todo o cuidado, nas consultas, nos exames, na alimentação e na preparação para acolher o nascimento dos nossos filhos.
Nessa preparação, há um sem número de decisões que tomamos, algumas simples e intuitivas, outras que requerem reflexão e informação. Uma delas é a opção (ou não) pela criopreservação das células do sangue e células do tecido do cordão umbilical.

Crédito Fotográfico - Teresa Noéme Fotografia


A nossa decisão para a menina da mamã foi um sim redondo e mantém-se para o menino da mamã. Embora saibamos que as aplicações médicas destas células ainda têm um longo caminho a percorrer, é mais uma segurança que queremos para a saúde dos dois e que, no entanto, esperamos nunca necessitar de utilizar.

Crédito Fotográfico - Teresa Noéme Fotografia

A seguir ao primeiro sim em relação à criopreservação, cabia-nos escolher o parceiro para assegurar o tratamento das células. Após pesquisa e leitura de muitos elementos, optámos pela Cytothera
Uma das principais razões para esta nossa opção é a sua aposta contínua na investigação, através da parceria que estabeleceu com a ECBio, de modo a que os métodos e soluções terapêuticas continuem a evoluir, aumentando a resposta aos desafios clínicos que existem, não se limitando a ser apenas um banco de criopreservação. 
Por outro lado e olhando para os aspectos mais práticos, queríamos que o processo de adesão aos serviços fosse simples e acessível (com o calor do Verão, comecei a ter necessidade de maior repouso e a evitar deslocações prolongadas), nomeadamente no que respeita à aquisição do Kit, esclarecimento de dúvidas e envio da documentação.
Tudo começou através de um contacto telefónico, durante o qual fornecemos os nossos dados básicos, para desencadear o envio do Kit. Recebemos um email com as informações relativas à nossa gestora de processo, bem como aos passos seguintes. Curiosamente, no dia da entrega do Kit de recolha, não estávamos em casa, mas a situação foi rapidamente resolvida com o contacto do estafeta e reagendamento para uma nova data e hora definidas. Este "percalço" deu-nos ainda uma maior certeza na nossa escolha, pela facilidade com tudo ficou tratado.




Pelas nossas experiências (a segunda já quase a concretizar-se ;) ) com os preparativos para os dias dos nascimentos, não podemos deixar de alertar que a escolha e adesão aos serviços de criopreservação não devem ser deixadas para a última hora, não só porque o nascimento pode naturalmente ocorrer antes da data prevista, mas pelas informações que devem integrar o preenchimento da documentação (na qual se inclui a intervenção do/a médico/a que acompanha a gestação). 
Em época de férias, é igualmente importante ter o Kit à mão, em caso de viagens mais longas, pois mais vale prevenir que remediar, afastando o risco de chegar o momento e perder a hipótese de fazer a recolha das células.
Sendo esta (criopreservação) uma das questões que mais dúvidas suscita junto dos futuros pais, esperamos de alguma forma ter ajudado através da partilha do nosso ponto de vista, frisando mais uma vez a necessidade de reunir informações e reflectir com calma sobre as decisões a tomar.

Nota: Post em parceria com a Cytothera.

Até já!

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

As nossas mini férias




Com o menino da mamã quase a chegar, sabíamos que as férias seriam diferentes, este ano.  Sendo uma gravidez de Verão, há sempre imprevistos que podem surgir e alterar quaisquer planos agendados. Felizmente, não foi o caso, mas aproveitamos para partilhar vários aspectos que tivemos em consideração ao escolher o local e programas para estes dias longe de casa e ao sol.
Em primeiro lugar, a distância: as opções deveriam ser restritas a (no máximo) uma hora de caminho do hospital, evitando ter de percorrer longas distâncias de carro.
Em segundo lugar, o local: se possível, um espaço mais fresco, onde fosse possível fazer muitos momentos de repouso.



Optámos por ficar em Cascais, no Hotel Grande Real Villa Itália. Cumpria todos os requisitos: próximo de Lisboa, mais fresco e tranquilo, sem esquecer um ponto muito importante - child-friendly.
Tínhamos uma grande vontade de conhecer este espaço e esta foi a oportunidade (quase) ideal para o fazermos. 
Foi uma experiência absolutamente fantástica, a começar pela equipa cuja simpatia e dedicação têm de ser destacadas (quando se tem uma estadia com uma criança de 2 anos, tão irrequieta como a menina da mamã, sempre à procura de coisas novas e com as birras ocasionais tão próprias da idade, todo o carinho com que sempre foi acolhida fica guardado na nossa memória). Com uma localização privilegiada, permitiu pequenos passeios a pé, mesmo para uma grávida entre as 35 e as 36 semanas. 



O hotel em si evoca o ambiente mediterrânico das villas, com os seus terraços abertos sobre o mar, as suas piscinas de reflexos verdes e dourados e os pormenores da decoração (a visita ao Spa vai ter de ficar para outra altura, pois a barriguita impôs as suas limitações). 



Para além das emoções e das cores, a nossa viagem fez-se, como não poderia deixar de ser, de sabores passando pelos restaurantes La Terraza e Belvedere, pelo bar Mare, sem esquecer o brunch "À Boca do Mar". Mesmo com as restrições alimentares que a mamã atravessa, foi sempre possível encontrar alternativas à medida e deliciosas. 





A nossa menina cresceu nestes dias, estando cada vez mais faladora e a querer fazer mais coisas sozinha. A par deste crescimento, está cada vez mais traquina :).






Ainda conseguimos ir às praias do Guincho, mas as dunas revelaram-se adversários exigentes para esta mamã, pelo que permanecemos quase sempre no espaço do hotel. 



Nota: Estas férias não nos foram oferecidas, pelo que o nosso testemunho resulta efectivamente (à semelhança das nossas experiências partilhadas ao longo destes dois anos de blog) de uma experiência da qual gostámos imenso e queremos, naturalmente, repetir quando for possível.


Até já!