quarta-feira, 20 de maio de 2015

Há vida para além da gravidez?





Num destes dias, com a menina da mamã já a dormir, demos por nós de volta do menu das sempre práticas gravações automáticas para vermos o episódio "Barriga com Pernas" da série do canal Q “39 semanas e meia”, que olha com humor para vários aspectos da gravidez. Neste episódio em particular, revi-me tanto nas situações retratadas que não resisti a trazê-las até aqui.



Quando a barriga se torna tão evidente que não há margem para as dúvidas habituais (estará mais gorda ou estará grávida???), passamos para um outro plano existencial em que não há qualquer conversa ou pergunta que não desemboque na gravidez: “Então, está tudo a correr bem? (até aqui tudo bem)”, “Essa barriga está tão grande!!! (a sério??? Não tinha dado por nada)” “Ainda falta muito tempo?”, “Ainda vão ao terceiro, não? (por favor, o segundo bebé ainda não nasceu e já me perguntam pelo terceiro???)… 



Eu compreendo a atenção e a delicadeza de algumas questões, mas quando estas perguntas se repetem umas 30 vezes por dia, partindo de pessoas que me vêem todos os dias ou quase, torna-se cansativo. Apesar de estar mais lenta nos movimentos e o meu andar nada ter de gracioso (é mais um arrastar), a minha cabeça continua a ter outros interesses, como novos filmes que estrearam, que livro é que ando a ler e quais as novidades a serem publicadas, bons restaurantes para conhecer ou novos passeios a fazer, mesmo que sejam apenas para depois do parto. 



Outra situação bastante comum é o “Posso mexer?” (também surgem situações em que não perguntam e sou logo brindada com umas vigorosas “festas” na barriga)… Não me levem a mal, também compreendo a manifestação de carinho, mas é tão constrangedor receber festas como se fosse uma mascote… O bebé está lá dentro, mas a barriga ainda faz parte de nós e torna-se realmente estranho.




Enfim, todas estas considerações para chegar a uma conclusão: há vida para além da gravidez que decorre normalmente, mas para a grande maioria das pessoas que nos rodeiam torna-se inevitavelmente o único assunto a abordar.

Também sentem/sentiram o mesmo?

(imagens encontradas em Someecards)

Até já

Sem comentários:

Enviar um comentário

Todos os comentários estão sujeitos a moderação, pelo que após a mesma, serão publicados