quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Quase 23 meses de muita doçura e algumas birras





A menina da mamã continua a crescer com uma natureza muito meiga. São cada vez mais os gestos espontâneos, mas intencionais, de carinho que manifesta: encostar a cabeça às nossas pernas, aninhando-se junto a nós; fazer uma festinha tão doce nos nossos rostos ou brincar de mão dada connosco. Também vai formando cada vez mais frases, para além das palavras novas que vai aprendendo todos os dias.






A par desta capacidade de (cada vez) maior sociabilização, têm aparecido as birras que os famosos “terrible two” sempre anunciam. Naturalmente, resultam de alguma contrariedade, com grossas lágrimas a rolarem. De uma forma ou de outra, têm sido fáceis de contornar, até agora. Contudo, bem mais difíceis são as birras motivadas pelo sono, em que a resistência, que não existia quando era mesmo pequenina, revela-se em todo o seu esplendor, sendo necessário algum tempo para que consiga acalmar-se, tornando as nossas noites muito cansativas, com regularidade.
Continuamos pais em treino a aprender a lidar com as características de cada fase.











Convosco também foi/tem sido assim?

Até já!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Todos os comentários estão sujeitos a moderação, pelo que após a mesma, serão publicados