quarta-feira, 19 de março de 2014

A Menina do Papá - Dia do Pai






Há um ano, ainda a menina se encontrava na barriga da mamã, recebia o meu primeiro presente do dia do pai, que adorei (a mamã sabe bem do que eu gosto), mas este é o primeiro que passamos mesmo com ela.


E entretanto aprendi que todos aqueles clichés sobre filhos são verdade. É maravilhoso sentir a alegria com que nos recebe, quando chegamos a casa e  nos estende os braços ou quando encosta a cabecinha no nosso ombro e adormece. E todos os dias me espanto pelo amor incondicional que um ser tão pequeno tem por nós.


Mas educar uma criança é a tarefa mais assustadora do mundo. Por enquanto, entre fraldas, banhos e noites mal dormidas, não é complicado. Mas à medida que o tempo for passando, essa dificuldade vai crescendo de um modo proporcional. Como pai, sei que terei sempre dúvidas se o caminho que a estou a ajudar a percorrer é o certo, se estou a dedicar o tempo suficiente, se lhe estou a proporcionar tudo o que ela necessita. Mas, no meio das minhas dúvidas, tenho a sorte de ter um excelente exemplo. O meu pai sempre esteve presente ao meu lado, apoiando-me, ajudando a derrubar os obstáculos com que me ia deparando. E é este o tipo de pai que pretendo ser. Alguém que estará sempre a iluminar o caminho, mostrar o mundo, dando as ferramentas para que a menina possa fazer livremente todas as escolhas que a vida ofereça. Mas sendo um pilar onde se poderá apoiar sempre que necessite. E que um dia possa dizer, tal como eu digo, que tem o melhor Pai do mundo.


Para todos, um feliz dia do Pai!


2 comentários:

Todos os comentários estão sujeitos a moderação, pelo que após a mesma, serão publicados