terça-feira, 8 de outubro de 2013

Fazer a diferença



Para tod@s @s que nos têm seguido através da página do facebook, os últimos dias têm sido de preocupação, pois a menina da mamã ficou doente pela primeira vez, com uma bronquiolite.
Tudo começou com uma tosse muito ligeira, tendo-se agravado progressivamente, dando lugar a uma visita às urgências e outra à nossa pediatra.
Eu, provavelmente como tantas mamãs, tinha aquele pensamento tão iludido que a bebé seria daquelas crianças tão, tão resistentes que nunca ficaria doente... Pois é, de facto e até ao final da semana passada, estes já quase seis meses de vida foram repletos de saúde, nem mesmo com as vacinas (e já foram bastantes), houve qualquer reacção. Mas os "bicharocos" chegaram e atacaram primeiro a menina, e de seguida a mamã e o papá... Vive-se um ambiente viral, nesta casa.
E se a mais pequenina tem sido uma heroína perante toda a terapêutica, a mamã sofre ao vê-la assim.
Sempre fui uma "má doente" lendária, muito sofrida e impaciente, exagerada e com veia dramática, achando que nunca mais vou ficar bem. Ninguém gosta de estar doente, mas muitas pessoas encaram de forma positiva e tranquila o caminho da recuperação... Não é o meu caso e quando a recuperação em causa é a da bebé, fico ainda mais ansiosa. O meu coração fica tão  apertado de cada vez que ela acorda com dificuldade em respirar, tão aflita.
Faz tudo parte da experiência de ser mamã e do crescimento da sua menina. E é, nestas alturas, em que por muito impotentes que nos sintamos, o simples gesto de segurar a mão faz toda a diferença!



Sem comentários:

Enviar um comentário

Todos os comentários estão sujeitos a moderação, pelo que após a mesma, serão publicados