segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

As nossas Festas






Este foi o nosso primeiro Natal a quatro e também aquele que vivemos com uma criança tão pequenina (4 meses), pois a Alice já tinha 8 meses quando passou pela experiência mágica do Primeiro Natal. Pode parecer exagero, uma vez que entre um e outro só havia uma diferença de 4 meses nesta época do ano, mas num bebé até alguns dias fazem mesmo diferença. Então meses nem se fala.

Primeiro Natal: Alice

Primeiro Natal: Afonso

Os dois irmãos têm personalidades muito diferentes em relação ao mesmo tempo de vida: A Alice sempre foi muito sociável, apreciadora de rebuliço, pronta para participar em qualquer celebração familiar ou não; o Afonso é um bebé mais reservado, muito habituado às suas rotinas, privilegiando ambientes tranquilos...
Podem começar a imaginar o que aconteceu. Apesar de termos feito um esforço extra para manter as rotinas do dia, nomeadamente em relação aos períodos de sono, a sensibilidade dos dois não os deixou tranquilos. Algo de diferente se passava e havia mais agitação no ar. Conclusão, ela ficou num estado de excitação difícil de controlar, colidindo directamente com a necessidade de calma do irmão. Ora chorava um, ora chorava outro, interrompendo as sestas de cada um.
Chegada a noite da Consoada, a tensão acumulada durante o dia, libertou-se de forma extrema: o bebé berrou, berrou e não havia quem o conseguisse acalmar. A menina passou, depois de algum tempo de euforia, ao choro, vencida pelo cansaço. Naturalmente, a forma de vivenciar o tempo em família acabou por ser afectada. Mas faz tudo parte do processo de crescimento: das crianças, nosso enquanto pais e do resto da família.



A manhã de Natal foi tranquila e com muita alegria, a abrir as prendas que o Menino Jesus tinha deixado no sapatinho. O resto do dia decorreu com altos e baixos, mas mais tranquilo do que a noite anterior.


A passagem de ano foi mais calma... O bebé adormeceu e assim continuou para lá da meia noite. A nossa menina fez a festa, brindando com a sua"taça" e bebida a condizer (um sumol de ananás para o efeito borbulhante). Chegada a casa, caiu num sono irregular.




Não conseguimos captar muitas memórias, com a volubilidade dos estados de humor dos dois irmãos, mas partilhamos algumas imagens quase a chegar ao Dia de Reis e encerrando o ciclo das Festas.
Como foram as vossas experiências com bebés pequenos? Tranquilas ou agitadas?


Até já!


4 comentários:

  1. Passagens inesquecíveis,que um dia estas crianças vão adorar mostrar ás famílias que pela ordem da vida ,irão fundar.Lindas estas etapas das vossas vidas.Parabéns .

    ResponderEliminar
  2. Dou-lhe os parabéns pelos filhos lindos que tem! Para as crianças pequenas pode tornar-se um bocado estranho os dias de festa. Para o ano acredito que será melhor e terá o Afonso a correr dum lado para o outro atrás da Alice... Bom ano e feliz dia de Reis

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Sueline!!!! Sem dúvida, o próximo Natal e Ano Novo serão cheios de animação!!!! Um ano cheio de momentos felizes e um beijinho nosso

      Eliminar

Todos os comentários estão sujeitos a moderação, pelo que após a mesma, serão publicados