quinta-feira, 13 de março de 2014

Quando o cansaço já pesa





Sempre tive a ideia (provavelmente iludida) que a menina da mamã ao crescer e ao aproximar-se de um ano de idade, passaria a dormir melhor.
No entanto, os últimos tempos não têm sido fáceis...O sono é muito leve e, por vezes, agitado, independentemente de se induzir um ambiente de calma, convidativo a um adormecer tranquilo.
Todas as noites e sem hora marcada (pode ser às duas, três ou cinco e meia da manhã), a bebé desperta e fica uma boa hora a rabujar ou nem por isso (por vezes, ri-se ou fica a palrar, sem deixar ninguém dormir). Basicamente está acordada e requer, naturalmente, a nossa atenção.
Ora, o papá e a mamã, no dia seguinte, não podem ficar a fazer a sesta da manhã e a sesta da tarde, recuperando o sono perdido... Quando chegamos ao trabalho, a cabeça parece que não quer pensar, as vozes fazem eco no nosso cansaço.
Andamos movidos a cafeína... E perguntamo-nos com frequência: quando é que vamos voltar a ter (todos) uma noite dormida do princípio ao fim?
Penso que ninguém saberá dar-nos a resposta, pois cada criança tem o seu ritmo.
Temos de nos aguentar, nem que seja a segurar as pálpebras.



2 comentários:

  1. Vai melhorar, querida Catarina, acredita :-) bjs grandes para todos e bons sonhos, ainda que curtos:-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida João, nós continuamos a ter esperança ;) beijinhos enormes para todos!

      Eliminar

Todos os comentários estão sujeitos a moderação, pelo que após a mesma, serão publicados