terça-feira, 6 de agosto de 2013

De malas aviadas




Não gosto de fazer malas desde que me conheço por gente e nessa altura ainda tinha quem as fizesse por mim.

Actualmente, tendo a ligar o complicómetro, logo que a simples ideia de deitar mãos à tarefa me assalta... Por isso, vou adiando até ao derradeiro momento, na véspera da viagem, seja ela curta ou longa, lá fora ou cá dentro... Isto é quando já devia estar tudo pronto e eu a dormir.
Primeiro, decidir qual o invólucro (mala, saco, mochila, o que houver) a utilizar. Depois, começa a difícil tarefa, pelo menos para mim, de decidir qual a roupa e sapatos que vou levar ... Tudo porque gosto de ir prevenida para qualquer situação, faça chuva ou sol, frio ou calor... E eu sou de extremos, tenho muito frio e fico facilmente a "morrer de calor".
É nesta fase que o espaço que tinha destinado para transportar facilmente as coisas começa a encolher drasticamente... Já cheguei a sentar-me em cima de malas para as fechar. Para o fim, ficam os produtos de higiene e medicamentos básicos... Esta é a parte mais fácil.
Falta agora a estreia a fazer malas com a menina da mamã!! Aí sim, é que vai ser a loucura, pois vou querer levar tudo e mais uma alguma coisa, mesmo que seja para dois dias não muito longe de casa. Nas palavras do papá, se eu pudesse agarrava nas gavetas e esvaziava-as directamente para o saco ou sacos...
Seja como for, é uma nova experiência que promete ser épica!




Sem comentários:

Enviar um comentário

Todos os comentários estão sujeitos a moderação, pelo que após a mesma, serão publicados